Orixá Iemanjá

Elemento : Água

Príncipio: Amor

Sistema: Hormonal

Qualidade: Dinâmica/Consciência feminina, Fertilidade, Maternidade

Característica: Conscientização

Cor – Azul claro

Sincretismo – N. Sr.ª da Conceição

Dia – Sábado

Saudação – Iodoceaba

Domínio – Mar.

Data comemorativa – 2 de Fevereiro

Orixá das águas e mares. Orixá muito respeitada e cultuada, é tida como mãe de quase todos os orixás, e esta associada a fecundidade, a geração, juntamente com Oxalá.

É a mais conhecida e popular Orixá da Umbanda. Rainha do mar, senhora dos oceanos, e tal como mar seu ponto de força, possui um temperamento instável, indo da grande irritabilidade a clama serena. Generosa, extremamente maternal e amorosa, é a regente absoluta dos lares e protectora da família. È a mãe que nunca deixa morrer o sentimento de amor por seus filhos, cuidando para que esteja sempre a salvo dos problemas e dificuldades da vida, mantendo-os em equilíbrio e harmonia.

“Sereia das ondas, rainha do mar, vou ver Janainá, saudar Iemanjá”, são alguns dos nomes pelos quais é conhecida nossa mãe das águas salgadas.

Protectora dos pescadores e jangadeiros, concebendo sempre o alimento para seus filhos através de seu reino. Tem sua força também numa das linhas de umbanda reverenciada como marinheiros.

É o único orixá que conseguiu romper o tabu de diversos credos e conta com adeptos em várias religiões. Todos querem fazer um pedido e entregar flores brancas à querida Mãe do Mar

Marinheiros

Os Guias Marinheiros na Umbanda, surgem para levarem ao mar tudo que causa dor, aflição e sofrimento ajudando aqueles que os procuram. A vibração que eles trazem ao terreiro é de grande alegria. Costumam ser muito agitados e brincalhões e têm uma caraterística bem interessante: assim que chegam ficam cambaleando, como se estivessem bêbados. Essa situação confunde muito as pessoas que não os conhecem, pois esse desequilíbrio não possui relação alguma com bebida, e sim com o balanço do mar. Eles entram para o trabalho totalmente envoltos nas ondas da energia de Iemanjá e é por isso que ocorre a tontura e desiquilíbrio.

Saudação

Saravá os Marinheiros

Ê Marujada